sábado, 8 de outubro de 2011

A Flauta Mágica do 5º e do 6º A



Este ano vamos terminar a "A Flauta Mágica" que iniciámos no ano passado. Esperamos que no Natal seja possível apresentar a ópera completa. Falta-nos apenas  decorar e encenar o 2º acto e, claro, relembrar todo o 1º acto. Como devem ter reparado o título do blog mudou: o 5ºA transformou-se em 6ºA e este ano vamos ter a colaboração, pelo menos nos coros, da  nova turma do 5ºA. A ideia este ano é fazer ainda melhor do que no ano passado, por isso, na próxima aula vamos passar o 2º acto do princípio ao fim. Isso significa que todos, e especialmente os solistas, devem saber os seus papéis  na ponta da língua na próxima aula. Aqueles de vocês a quem ano passado não  foi atríbuído nenhum personagem podem, se assim o desejarem aprender um papel  à vossa escolha e, caso sejam convincentes, terão também oportunidade de o apresentar em público. Quem quiser um CD com o acompanhamento de piano para estudar em casa pode pedi-lo, através de um comentário para o blog, e eu levo-o na próxima aula.

terça-feira, 21 de junho de 2011

A Flauta Mágica do 5ºA ao vivo no Grande Auditório do Conservatório de Música de Coimbra

video

Está, a partir de hoje, disponível na sala de partituras do Conservatório, o DVD da Flauta Mágica filmado pela Prof. Inês Andrade e com um trabalho de edição muito cuidado. Quem quiser uma cópia pode pedi-la ao funcionário que estiver de serviço, o preço é de 2 euros e meio. Fica aqui publicado um excerto da cena do(s) Papageno(s) e da(s) Papagena(s) respeitante ao 2º acto. A qualidade da imagem, como é óbvio, é bastante superior no DVD.

Boas Férias e PARABÉNS a todo o 5º A pelo excelente trabalho.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Programa e ficha técnica da Flauta Mágica do 5º A


A FLAUTA MÁGICA

Apresentamos hoje o trabalho desenvolvido pelos alunos do 5ºA no âmbito da disciplina de Área Projecto. Ao longo do ano, os alunos passaram pelo percurso normal da montagem de uma ópera, desde a leitura do libreto e da música até à correpetição, caracterização das personagens e encenação. Para isso foi feita uma adaptação e tradução para português, adequando-a à idade dos nossos alunos, mas procurando manter o espírito único da obra original. O espectáculo de hoje corresponde ao 1º Acto e a mais uma cena do 2º Acto. Pensamos apresentar no Natal do próximo ano a nossa versão completa de “A Flauta Mágica” e, também, dar oportunidade a todos os alunos de interpretar papéis e trocar personagens entre si
 Se houve alguma coisa evidente ao longo deste ano foi a adesão imediata que esta música escrita há mais de 220 anos provocou nas crianças do 5ºA. Se alguma memória desse fascínio permanecer como uma recordação “mágica” das suas infâncias este projecto terá sido bem sucedido.



Sinopse O Príncipe Tamino é perseguido por uma serpente quando perde os sentidos e é salvo por Três Damas. Quando acorda é surpreendido por Papageno, um caçador de pássaros que afirma ter sido ele a salvar Tamino das garras do monstro. Nessa altura, reaparecem as Damas que castigam Papageno por ter mentido e mostram a Tamino o retrato da Princesa Pamina, filha da Rainha da Noite, que está aprisionada no palácio do terrível Sarastro. Tamino ao ver o retrato de Pamina apaixona-se imediatamente e as Damas comunicam-lhe que a Rainha da Noite promete-lhe Pamina em casamento se ele a libertar de Sarastro. Tamino concorda e pede auxílio a Papageno nessa tarefa. Papageno primeiro recusa, mas as Damas oferecem a Tamino uma flauta mágica e a Papageno uns sinos encantados e, guiados por Três Meninos, os dois dirigem-se ao Palácio do Sarastro. Papageno chega primeiro ao destino e encontra Pamina vigiada por Monostatos, um criado de Sarastro. Papageno assusta Monostatos e tenta escapar com Pamina. Entretanto, Tamino, guiado pelos Meninos, chega à floresta que rodeia o palácio e toca a flauta mágica na esperança de que Pamina o escute. Papageno responde-lhe mas, quando estão quase a encontrar-se com Tamino, são capturados pelo sinistro Monostatos. Papageno usa os sinos encantados para enfeitiçar Monostatos quando, subitamente, aparece Sarastro. Sarastro surpreendentemente castiga Monostatos e liberta Pamina, Papageno e Tamino que também tinha sido aprisionado.
FIM do 1º acto
                          
                            Mas será que acabou tudo bem?....continua no próximo Natal


A FLAUTA MÁGICA

Pamina:        Joana Guerra, Bárbara Rolim (Coro)

Tamino:        Rafael Marques, Tomás Dinis (Coro)

Papagena:     Inês Salgado, Ana Romanenko

Papageno:     José Miguel Chichorro, Ivo Martins,
                      João Marcelino (Coro)

Damas:          Catarina Martins, Catarina Peixoto, Catarina Simões
                      Elena Vieira, Leonor Guiomar, Carolina Teixeira

Monostatos:  Mário Jesus, David Gomes (Coro)

Três Meninos: Guilherme Simões, Diogo Bonifácio, João Bonifácio

Soldados:       Marcelo Jorge, João Gomes, Henrique Pereira

Sarastro:         Jónatas Ribeiro
               
Coro:             Rita Picado, Matilde Simões, Joana Catré, Andreia Saldanha, Joana Ferreira, Maria Antunes, Francisca Ribeiro, Inês Fernandes, Mariana Flores.
Música: W. A. Mozart
Encenação: Sílvia Brito
Preparação musical e vocal: Joaquina Ly e Maria José Nogueira
Direcção Musical: Joaquina Ly
Adaptação e tradução para português: Júlio Dias
Cenografia: Sílvia Almeida e Teresa Ruas
Cartazes: Alunos do 11ºF orientados por Sílvia Almeida
Cartaz Seleccionado:Leonor Sofia Gomes (11ºF)
Piano: Júlio Dias
Flauta de bisel: Inês Caldas

Agradecimentos: Colégio São Teotónio pela cedência das máscaras de animais.


quinta-feira, 5 de maio de 2011

Meninos e Pamina2

Hoje, enquanto parte da turma trabalhava com a nossa encenadora, os restantes aperfeiçoaram alguns coros e árias. Foi o que aconteceu com o coro dos Meninos com a Pamina que, na semana passada, tinha sido publicado no blogue mas ainda não estava seguro.
Comparem a gravação da semana passada com a gravação de hoje e vejam (ouçam) como melhoraram...
Ainda houve tempo para ir à sala de dança ver o trabalho de encenação...está a ficar espectacular mas não se pode falar disso porque é segredo...quem quiser ver tem de esperar...


video

Pamina, tu não fiques triste.
 Nós nunca devemos desistir           
Sê forte, luta e resiste.   
Tamino nunca iria te trair.
   Pois ele ainda te ama.
Não deves nunca deixar de acreditar.
 Escuta a flauta que te chama. 
É de Tamino que te espera. Vai rápido sem hesitar

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O Mário e o David são mesmo infernais!

Hoje gravámos a ária em que o  Monostatos promete vingança ao Tamino por este lhe ter roubado a Princesa Pamina.
O David e o Mário são uns Monostatos perfeitos: sinistros, pérfidos e irritantes.Os maus têm sempre mais piada....o  único problema é que o gravador, que não anda bom há já algum tempo, com tanta maldade assustou-se e ainda se ouvem mais solavancos e soluços do que é costume.

video

Todos cantam tão felizes pensam que está tudo bem.
 Não conhecem Monostatos, eu não sou um zé ninguém, eu não sou um zé ninguém.
 Já vão ver, vou me vingar. Eu sou mesmo infernal. Eu sou mesmo infernal.
Nada  me diverte tanto como a fazer o mal, como a fazer o mal, como a fazer o mal.
Por Pamina dava a vida, mas não tenho muita sorte.
Ao palerma do Tamino eu só lhe desejo a morte,eu só lhe desejo a morte.
Que vontade que eu já tenho de bater-lhe com um cinto, de bater-lhe com um cinto.
Vou chamar já a Rainha, acreditem que eu não minto acreditem ,que eu não minto acreditem que eu não minto.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Meninos e Pamina

Hoje enquanto os Taminos, os Papagenos e as Damas trabalhavam a encenação, aproveitámos para aprender uma pequena ária em que os Três meninos ajudam Pamina a não desistir do seu amor por Tamino.
Esta foi a última música nova que tivemos de aprender, agora o nosso trabalho musical vai ser aperfeiçoar ao máximo todas as árias e coros.Como foi aprendida hoje, esta ária dos meninos ainda está longe da perfeição. De qualquer maneira aproveitem a gravação para decorarem, e na próxima aula voltamos a cantá-la e a gravá-la.
Na próxima aula a Prof. Sílvia Brito vai trabalhar o final do primeiro acto por isso os Monostatos, Papagenos, Paminas e Taminos têm de saber as falas e as músicas na ponta da língua.

video

 Pamina, tu não fiques triste.
 Nós nunca devemos desistir           
Sê forte, luta e resiste.   
Tamino nunca iria te trair.
   Pois ele ainda te ama.
Não deves nunca deixar de acreditar.
 Escuta a flauta que te chama. 
É de Tamino que te espera. Vai rápido sem hesitar